Controle de Estabilidade – O Que é, Como Funciona e Obrigatoriedade


     

Saiba mais detalhes sobre o Controle de Estabilidade nos carros.

O controle de estabilidade de um automóvel visa à redução de acidentes como aqueles onde um pedestre cruza a frente de um carro de maneira repentina e o motorista terá de frear, além de mudar de faixa.

Conhecido através de siglas como ESP (Eletronic Stability Program) e ESC (Eletronic Stability Control), o controle eletrônico de estabilidade deverá ser um item obrigatório nos veículos a partir do ano de 2020, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Como funciona:

Esse sistema vai atuar por meio de alguns sensores que são instalados nas rodas, no eixo longitudinal e na caixa de direção, quando o ESC vai fazer a identificação que o automóvel está se situando em um sentido distinto daquele que foi apontado pelo motorista. São 25 leituras feitas por segundo, sendo que o sistema vai comparar a direção do volante e a da trajetória real que o veículo assume naquele momento. Esse módulo vai agir e alivia a tração do motor, fazendo com que seja reestabelecida a trajetória original.

Veja também:  Novo Jeep Compass 2017 é sucesso de Vendas no Brasil




Montadoras de automóveis fazem testes sobre o controle de estabilidade no gelo, uma vez que existe um baixo coeficiente de atrito do pneu com a superfície. Tal fator vai ajudar para que seja alcançada condições de deslocamentos nas laterais frente a posição do volante.

Quando não há o ESP/ESC, será necessário um bom conhecido do motorista em questão para que seja evitado um acidente em uma das situações de risco. Dados da Contran apontam que de um total dos 50 carros mais comercializados no mercado brasileiro, somente 10% contam com o sistema em todas as suas versões. Para as opções mais caras dos veículos, o controle de estabilidade aparece em 24%.

Veja também:  Novo Renault Fluence 2017 será vendido no Brasil em breve

 Obrigatoriedade

Como citado no início do texto, a obrigatoriedade do controle de estabilidade acontecerá a partir do ano de 2020. Inicialmente, isso valerá para os automóveis a partir da data de validade desta resolução feita pelo Contran. Já em 2022, quando acontece a segunda fase da ação, o ESC/ESP vai ter que estar presente em modelos zero quilômetro daqueles veículos que tiveram lançamento antes da lei entrar em vigor.

Há ainda uma onda de ONGs internacionais que querem que os prazos apresentados sejam antecipados, pois observam que o sistema é muito importante para a segurança de motoristas. 

Inserir um comentário