China investe em estacionamentos robotizados para enfrentar problemas no trânsito


     

Atualmente é praticamente impossível encontrar um grande centro urbano que não sofra com os problemas no trânsito. As grandes capitais tentam de todas as maneiras lidar com o problema. Algumas soluções são paliativas enquanto que outras ganham um sucesso relativo.

Na China uma das saídas encontradas para o volume absurdo de carros nas ruas e também a árdua tarefa de encontrar um local para estacionar foram os estacionamentos robotizados. Apesar de não serem muito populares ao redor do mundo por lá a ideia tem ganhado cada vez mais espaço. Afinal, quem não gostaria de gastar apenas noventa segundos para estacionar o carro!

O primeiro estacionamento desse tipo de Pequim foi construído no bairro de Sihui. O local, que fica no lado leste da cidade, foi escolhido estrategicamente uma vez que fica bem próximo de uma estação de metrô. A ideia é que as pessoas possam fazer uma combinação do uso do transporte público com o particular.

Veja também:  Lançamentos de carros populares para 2017

Sobre as vantagens do estacionamento robotizado o chefe do departamento de trânsito local, Song Zhong, destaca duas que são mais evidentes. De acordo com ele a primeira é a simplicidade. Isso porque os condutores podem estacionar seus carros usando os cartões do ônibus ou do metrô. A segunda é a agilidade já que estacionar e pegar o carro assim é mais rápido do que a forma convencional.

Como responsável pelo trânsito caótico da capital, Song ressalta que Pequim está investindo muito na construção de estacionamentos robotizados próximos a estações de metrô ou paradas de ônibus. O objetivo é que com isso seja possível reduzir o número de veículos particulares nas ruas, em especial no centro da cidade.

Veja também:  Novo Troller T4 Bold 2017




A companhia Yeefung já construiu estacionamentos automatizados que comportam o alojamento de 220 mil carros em todo território chinês. A empresa também vendeu essa tecnologia para diversos países como Tailândia, Índia, Turquia e Rússia. Curiosamente essa tecnologia não foi ideia dos chineses. Inicialmente ela era italiana, mas a empresa idealizadora não conseguiu baixar os preços.

O funcionamento do sistema é bastante simples. Na parte de baixo os condutores deixam seus veículos em plataformas. De lá eles são direcionados para os andares superiores onde um sistema mecânico coloca o carro na vaga.

No Japão essa tecnologia já é popular. Mas a China está começando a ver os benefícios que além da praticidade também estão nos preços baixos.

Veja também:  Fiat Siena 2017 - Preço, Ficha Técnica e Versões

Por Denisson Soares

Inserir um comentário