Concorrente do Uber chega ao Brasil com bom preço e ainda permite o cadastro de taxistas


     

Desde que o Uber chegou ao Brasil os desafios e problemas enfrentados pelo serviço não foram poucos. E isso mesmo quando consideramos o fato de que o serviço conta com uma margem de aprovação de 95% da população de acordo com pesquisa feita pelo Datafolha.

No meio de toda história envolvendo o Uber ainda tivemos cenários de agressões a usuários e profissionais que usam o serviço, problemas envolvendo leis e por aí vai. Mas a história está prestes a ganhar um novo capítulo. Isso porque há a previsão de que muito em breve um rival seu deva chegar no mercado nacional. E como se não bastasse esse rival promete preços mais competitivos e o cadastramento de taxistas.

Aqui estamos tratando da Cabify, uma companhia de origem espanhola que trabalha de forma bem semelhante ao Uber. A previsão é de que desembarque aqui no Brasil já agora em maio.

Veja também:  Novo Volkswagen Golf Variant será vendido nos EUA

Em um primeiro momento a empresa está mesmo com intuito de apresentar preços interessantes tanto em relação aos praticados pelo Uber quanto pelos táxis.

Para isso a empresa pretende cobrar o valor de cada corrida tendo como base apenas a distância percorrida. O valor a ser pago será informado ao usuário do serviço por meio do próprio aplicativo. Com isso o tempo da corrida passa a ser desconsiderado pela companhia. No caso do Uber e também dos taxistas há a cobrança de uma tarifa base e o valor da corrida é cobrado com base tanto na distância quanto no tempo gasto na corrida.





Por enquanto o Uber está presente em oito cidades brasileiras. Já o rival quer começar sua atuação por São Paulo. Mas fica o aviso que a empresa parece não estar para brincadeira. Ela conta com presença em cinco países e quer transformar o Brasil em seu maior mercado.

Veja também:  Fiat Palio 2017 - Informações sobre o novo modelo

Já sobre como será calculada a receita dos motoristas adeptos do serviço não há informação detalhada. De qualquer maneira antes de se tornar oficial a esperança é que o serviço chegue para facilitar a vida das pessoas e não para se tornar mais uma fonte de problemas para determinados setores como ocorreu com o Uber.

Vamos aguardar.

Por Denisson Soares

Inserir um comentário