Reajuste no Preço dos Carros da Audi, Mercedes e Jaguar


     

Aumento nos preços atinge linha 2016 de seus veículos. Maior aumento foi no Audi A8, que subiu cerca de R$ 50 mil.

A Audi chegou ao máximo de R$ 58 mil em seus reajustes. Já a Mercedes decidiu não mais negociar o preço de seus veículos brasileiros em dólar. A britânica Jaguar, diferente das duas montadoras alemãs, aumentou o valor de apenas um modelo.

O sedã Jaguar XE, modelo brasileiro de entrada, teve aumento de até R$ 5 mil nas suas três versões. O Pure passou de R$ 171,9 mil para R$ 172 mil – apenas R$ 100 de subida de preço. O intermediário R-Sport teve reajuste de R$ 4,1 mil, indo dos R$ 201,9 mil para os R$ 206 mil. E o top de linha 3.0 V6S agora custa R$ 306 mil, antes era R$ 301 mil.

O grande aumento da Audi ficou com o A8 6.3 Longo. O sedã passou de R$ 780.190 para R$ 838.990. O A8 esportivo – S8 – custava R$ 676.190 e agora custa R$ 726.990, um reajuste de R$ 50,8 mil.O Audi A3, mais vendido da marca no Brasil, teve aumentos entre R$ 7 mil e R$ 10,8 mil nos modelos hatch e sedã. Com isso, não há mais carros Audi no Brasil por menos de R$ 100 mil, caso do que ocorria com o A3 sedã 1.4 Attraction.

A Mercedes Benz adiantou ainda reajustes de 6% a 10% em seus veículos para o Brasil, por conta do dólar em constante aumento aqui no país. Este motivo também foi o que levou a empresa a vender diretamente em reais, deixando os preços menores para os clientes.





Veja também:  Renault Captur 2017 - Preço e Características do Carro

O GLA 200 subiu R$ 9,4 mil, passando de R$ 134,5 mil para R$ 143,9 mil. E o GLA 45 AMG subiu R$ 17 mil, indo de R$ 307,9 mil a R$ 324,9 mil. Esses dois exemplos mostram que os reajustes foram proporcionais aos preços anteriores dos veículos. Os dois estão entre os mais vendidos no país pela Mercedes.

O Classe A da montadora – top de linha -, além de ter aumento nos preços, foi aperfeiçoado. O hatch ganhou quatro modos de direção, nova central multimídia, tela de oito polegadas e transmissão de tela de smartphones por Apple CarPlay ou Android Auto para a nova central.

Bruno Klein

Inserir um comentário