Alta nas Venda de Carros de Luxo no Brasil em 2015


     

Aumento nas vendas das marcas de Luxo chegou em 20% se comparado com 2014.

Marcas com modelos que custam mais de R$ 100 mil estão bem distante da crise, contrariando a queda no setor, contudo, a alta do dólar vem dificultando novas metas. Confessam analistas.

Pode-se dizer que 2015 foi o ano de uma das maiores crises no mercado de automóveis no Brasil. Porém, não sendo atingidas pelas quedas nas vendas do mercado, as marcas Premium continuaram no topo pelo 3º ano seguido.

Das 8 marcas analisadas, numa soma de somente 3% dos 2,1 milhões de carros novos vendidos em 2015, as vendas subiram uma média de 20% comparando-se a 2014, que o aumento foi de 18%.

Veja também:  Hyundai Veloster Turbo - Lançamento e Preço no Brasil

No ano passado foi vendido um total de 66,7 mil unidades, o dobro de vendas de 2012, porém, cada vez ficará mais difícil alcançar novos patamares e afastar as dificuldades que vieram com o dólar em constante crescimento, além da falta de confiança na economia do Brasil.

Segundo Ivar Bemtz, consultor da Deloitte, “a bola de cristal quebrou”. E por isso não se pode dizer até quando Audi, BMW, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz, Mini, Porsche e Volvo irão conseguir ficar longe dessa crise que assola o setor de carros brasileiros.

As três maiores marcas alemãs, Audi, Mercedes e BMW, bateram recorde de vendas no Brasil em 2015 em relação às outras. Além disso, as duas primeiras puderam comemorar um aumento de mais de 40%, comparado a 2014. Todas tiveram motivos para comemorar.

Veja também:  Ford Fusion 2017 - Lançamento, Preço e Novidades




As outras marcas se distanciaram das alemãs e mostraram contraste no número de vendas. A Land Rover caiu pelo segundo ano seguido nos emplacamentos, somente 8,8 mil unidades vendidas. Mini (pertence ao grupo BMW) e Porsche sofreram queda de 17 e 3%, igualmente. A sueca Volvo subiu 22% e a Jaguar 34%.

Nova Liderança:

Em 2015, numa crescente de 40%, a Audi se deu bem no mercado Premium dos carros de passeio e vendeu 17.541 unidades. O mesmo comparado a um mês de vendas do Chevrolet Onix, modelo mais popular do Brasil.

A BMW reajustou os preços até R$ 42,5 mil no final de 2015, a justificativa foi o custo da produção nacional. Audi, Mercedes e Jaguar também subiram os preços. As montadoras acreditam que os preços altos não afastarão o consumidor brasileiro.

Veja também:  Chevrolet Classic não será mais Fabricado

Por Ruth Galvão

Inserir um comentário