GNV – Alternativa de combustível para veículos


A instalação do Gás Natural Veicular compensa a partir do 4º mês de uso do sistema para quem utiliza bastante o veículo. Já quem utiliza pouco, o prazo para retorno é de 30 meses.

Qualquer piloto de plantão sabe e já não é mais novidade que o GNV, Gás Natural Veicular, é um combustível bem mais em conta que o etanol e a gasolina, mas será que essa economia ao encher o tanque compensa o valor gasto com a conversão e preparação do motor do seu carro? De acordo com alguns especialistas da área, esse valor é compensado a partir do quarto mês de uso deste sistema.

Quatro meses é o tempo médio para retornar do investimento realizado para instalar gás natural, isso para veículos que rodam mais de oito mil quilômetros ao mês. Isso é para pessoas que utilizam muito o veículo, como empresas, agora para os rodam cerca de mil quilômetros ao mês, como uma pessoa comum, o prazo para retorno é de aproximadamente 30 meses, ou seja, dois anos e meio.

Veja também:  Honda WR-V 2017 - Preço Estimado e Ficha Técnica

Essa pesquisa, realizada pela Companhia de Gás de São Paulo, Comgás, deixa claro que a conversão para GNV é muito mais vantajosa para quem utiliza o carro por altas quilometragens. Quanto mais se anda, mais rápido será o retorno do investimento realizado.

O uso deste combustível e sistema, também pode ser bom para as pessoas que trafegam bastante para ir até o trabalho diariamente, como aqueles que trabalham em uma cidade diferente da que residem. Tal equipamento pode ser útil também para aqueles que trocam de carro frequentemente, pois o mesmo pode ser transferido de um carro para outro, sendo assim, os instrumentos não irão ser vendidos juntamente com o veículo.

Outro ponto muito interessante do GNV é o fato do combustível ser menos poluente que outros, contribuindo assim com o meio ambiente. O gás veicular tem uma emissão de gases poluentes 20% a menos que a gasolina e 15% a menos que o etanol.

Veja também:  VW Golf 2017 – Novidades e Características

Isso acontece devido ao Gás Natural Veicular ter uma queima muito mais completa que seus concorrentes, etanol e gasolina, onde sua combustão ocorre com excesso de ar, dessa forma, libera mais água do que gás carbônico.

O gás também é mais seguro, já que possui uma faixa de inflamabilidade bem menor, além de ser mais leve que o ar, diminuindo assim o risco de incêndios e explosões.





Como instalar o gás natural?

Para fazer uso do gás natural veicular em seu carro é necessário que você instale um kit GNV, porém a oficina deve ser homologada pelo INMETRO. O Certificado de Homologação de Montagem do kit é fornecido apenas pelas empresas credenciadas. Através deste certificado é atestado que todas as normas técnicas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) foram cumpridas, permitindo desta forma, que o veículo seja legalizado junto ao departamento de trânsito.

Veja também:  Ford anuncia Recall de Carros por Falha no Cinto de Segurança

É necessário também, realizar uma inspeção na parte mecânica do veículo antes de instalar o gás natural, averiguando problemas, que deverão ser solucionados, caso preciso.

Agora basta você analisar seu perfil de uso do seu veículo e ver se de fato é vantajoso para você o uso do GNV.

Por Filipe da Silva

GNV

Foto: Divulgação

Inserir um comentário