Novo Nissan IDS – Lançamento no Salão de Tóquio 2015


     

Novo veículo autônomo e elétrico surpreende os visitantes do Salão de Tóquio 2015.

Autonomia. Esta é a palavra que mais tem aparecido no noticiário de tecnologia. E não seria diferente no setor automotivo. Na última quarta-feira, 28, a Nissan fez cair queixos no Salão do Automóvel de Tóquio. A empresa japonesa lançou o IDS, que na verdade é muito mais que um carro, é um conceito. O IDS é um veículo autônomo e totalmente elétrico.

Ao entrar no carro, o motorista tem a opção de recolher o volante e rodar sem dirigir e sem se preocupar, é claro. Caso o usuário prefira um passeio calmo, que permite observar as paisagens, isso será possível. E se estiver com pressa, o carro também será capaz de buscar atalhos e andar com mais velocidade. Em outras palavras, o veículo é guiado de acordo com o perfil de seu dono.

Veja também:  Chevrolet Classic não será mais Fabricado

Se o piloto for humano, a inteligência artificial continua atenta. Por meio de sensores, o veículo é capaz de detectar perigos e realizar manobras evasivas diante de uma situação perigosa, como óleo na pista ou um veículo descontrolado à frente.





Com toda essa tecnologia, a Nissan não podia deixar de pensar em uma das características principais quando o assunto é facilitar a nossa vida: conforto. O painel pode ser transformado em uma central multimídia, que atende por meio de toques ou gestos e é capaz de reproduzir vídeos, fotos e músicas. As quatro poltronas, como se não bastasse, também podem se inclinar para o interior do carro, criando um ambiente que lembra uma sala de estar.

Veja também:  Novo Honda Civic Type R 2018

Tudo isso revestido em fibra de carbono, que não cuida bem só de quem está dentro. O IDS também possui a tecnologia Piloted Park (que permite ao veículo ser controlado por smartphone ou tablet) e o Intention Indicator (que faz com que uma faixa de luzes de LED esteja presente ao longo do carro e que brilhe quando um pedestre passe). Tecnologia, conforto e segurança que sacudiram o setor automotivo.

Vinícius Oliveira

Inserir um comentário