Fabricação do Mini Countryman em Santa Catarina


     

Modelo será produzido na fábrica da BMW em Araquari. Primeiras unidades deverão chegar às lojas em dezembro por R$ 143 mil.

Já faz um ano desde a inauguração da primeira fábrica do grupo BMW no Brasil. Instalada em Araquari (próximo a Joinville), no norte do estado de Santa Catarina, a empresa já produzia os modelos X1, X3, Série 1 e Série 3.

Dessa vez, o quinto modelo a ser fabricado será o Mini Cooper S Countryman, ou seja, o primeiro automóvel com a marca MINI feito no Brasil. Desde 1994, o grupo BMW é dono da MINI.

Esta será a terceira unidade de produção da BMW a produzir veículos da marca Mini, as primeiras são na Inglaterra e Holanda, respectivamente.

Ao contrário do que se pensa, o preço do Countryman Brasileiro está estimado em R$ 143.950,00, ou seja, não é mais barato, mas com mesmo valor praticado nas unidades do veículo importado. A data prevista para lançamento do Mini Cooper S Countryman brasileiro é em dezembro de 2015.

Conforme a marca, serão produzidas as seguintes versões: Top e All 4.

Veja também:  Fiat Toro 2017 - Preço e Versões




Na versão Top o veículo possui tração dianteira, enquanto que a versão All 4 trabalha com tração integral. O motor 1.5 litro flex, que estará presente no BMW X1, não está previsto para o modelo crossover brasileiro da Mini, ao menos não no fim desse ano. Talvez essa novidade tenha que ficar no aguardo para final de 2016 ou início de 2017.

O design exterior do carro se mantém o mesmo dos modelos importados da Inglaterra. Os destaques ficam para o novo quadro de instrumentos na cabine e para os faróis de neblina, agora em LED.

Tanto a versão Top quanto a All 4 serão equipadas com o motor movido somente a gasolina de 1.6 litro, capaz de gerar 184 cavalos de potência e torque de 24,5 kgfm.

Veja também:  Chevrolet Cruze Sport6 2017 - Lançamento e Novidades

A notícia agitou discussões: Os fãs da MINI, de um lado, achando extremamente positivo o fato da fabricação de um modelo em solo brasileiro. Por outro lado, muitos acham um abuso a empresa instalar-se em solo brasileiro e praticar o mesmo preço dos modelos importados.

Por Júnior Beluzzo

Inserir um comentário