Novo Fiat Egea pode ser produzido no Brasil


     

Carro poderá ser produzido na fábrica de Pernambuco a partir de 2017.

O Fiat Egea pode ser produzido no Brasil. Essa é a nota da imprensa europeia. Se isso acontecer, será algo bastante interessante para a empresa e para o mercado de carros do nosso país. O Fiat Egea, que é um carro muito bonito, participou de testes no leste europeu.

Sobre a chance de ser produzido em terras brasileiras, a empresa respondeu da seguinte forma: “Sim, os planos existem, mas apenas como importado de baixo volume”. No entanto, amigos e amigas, o mercado de carros está sempre em transformação, de modo que tudo indica que em 2017 o Fiat Egea será produzido numa fábrica da Fiat em Pernambuco.

Veja também:  Lançamentos de carros sedans em 2017

O Egea será um carro muito elegante e com uma pegada mais tradicional, afinal, é isso o que observamos em seu design. Este sedã terá quatro opções, a saber: 1.4 e 1.6 E.TorQ a gasolina ou 1.3 e 1.6 Multijet a diesel. O câmbio será de seis marchas e pode ser manual ou automático.

Em termos de preços, vale dizer, a empresa ainda não divulgou valores oficiais.





O carro é compacto por dentro e promete ser bem vendido. A Fiat, no Brasil, já é líder no mercado de automóveis por conta de seu mercado rápido, de ações inovadoras e por causa do marketing atual. No mais, aqui no Brasil a Fiat se pronunciou e disse que a produção nacional do Fiat Egea, por enquanto, não passa de especulação. No entanto, como amantes do universo dos carros, não custa nada ficar atento e tentar ver o que vem por aí. O Egea terá várias versões. Uma delas, caro leitor, já foi produzida na Turquia. Assim, sendo otimista, por que não imaginar que o Brasil pode produzir um desses? Os brasileiros estão entre os principais compradores de carro do mundo. Agora só nos resta esperar e ver o que a Fiat vai decidir.

Veja também:  Novo Fiat Doblò Cargo 2017 - Lançamento na Argentina

Madson Lima de Oliveira

Um comentário em “Novo Fiat Egea pode ser produzido no Brasil

  1. Edson Borges de Oliveira

    - Editar

    Eu gostei mas na versão automática para deficientes físicos.e com isenções e cartão de estacionamento e vidros elétricos com alarmes.

Inserir um comentário