Carros reintegrados, carros de leilão

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas6 estrelas7 estrelas8 estrelas9 estrelas10 estrelas (3 votos, média: 4,67 de 10)

     





Esta matéria publicada no Infomoney confirma, basicamente, aquilo que temos falado por aqui: comprar carros reintegrados (esses que aparecem em leilões), neste momento, é um bom negócio. Segundo a matéria do Infomoney, baseada em entrevista do gerente geral da CNVR (Comercialização Nacional de Veículos Reintegrados) – ela própria uma empresa especializada em recolocar no mercado veículos sinistrados ou retomados por inadimplência – Marcelo Moura, o desconto pode chegar a 25% em relação ao mercado de usados.

Eu diria que podem até chegar, sem muita dificuldade, a 30%, dependendo do modelo. Modelos mais populares costumam ser mais disputados e tem muita gente que acaba levando por um preço muito próximo do praticado no mercado (um risco enorme), enquanto veículos mais caros ou de revenda mais difícil podem sair com esse desconto de 30% ou mais. No caso de importados, é possível até arrematar o carro por 1/3 do preço, mas se você não tiver a 4ª Via da Guia de Importação não vai poder fazer seguro. Desnecessário dizer que será extremamente difícil revender o carro.

Moura também afirma que em leilões aparecem muitos compradores profissionais, de revendas de carros, que chegam a arrematar 15 carros de uma só vez e que, caso tenham algum problema com um dos veículos, não perderá muito dinheiro. É verdade, eles existem. Mas a fase atual é boa justamente porque esses compradores profissionais estão com estoque cheio. Ou seja, uma quantidade considerável de carros está indo parar diretamente nas mãos de pessoas comuns, não de lojistas, e por um preço menor, já que têm menor concorrência.

Moura também sugere que a compra desses carros em lojas de carros reintegrados é mais segura, já que se pode testar os modelos e avaliá-los melhor (mas a loja também não dá garantias). Natural, afinal Moura representa uma dessas lojas. Mesmo assim, seu argumento tem validade: comprar em lojas pode ser uma boa alternativa, já que você não vai disputar na hora, lance a lance o veículo, e vai poder avaliar melhor. É só ter em mente os riscos que você estará correndo.

Claro, se tudo isso não estiver claro para você, e você ainda estiver na dúvida, comprar de uma loja de carros tradicional ou de uma concessionária é sempre mais seguro e garantido. Carros reintegrados, como temos dito aqui, só valem a pena se estiverem com preço muito abaixo do praticado no mercado (25% é uma boa margem). Como dissemos, seja pessimista: antes de comprar, assuma que o veículo tem algum problema mecânico grave (transmissão, motor ou algo do gênero) e que vai sair caro para arrumar.


Participe! Deixe um comentário sobre esta matéria.

Comentários

  1. Mario Pereira escreveu:

    Po valeu turma do carro bonito,sou aqui de Porto Alegre e estava totalmente perdido em relação a leilões de carros, vocês me derão uma baita ajuda com as dicas, no dia 13/08/2009 vou ir pela 1 vez no leilão com as dicas de vocês vou mais tranquilo.O site já esta nos meus favoritos
    Saudações um grande abraço

    Mario

  2. Obrigado Mario! E tenha muita paciência, não se afobe, para fazer um bom negócio.

Trackbacks

  1. [...] esteja bem abaixo do preço de mercado, devido ao risco que você corre. Se você preferir comprar carros reintegrados (que é como são chamados) em lojas, você pode consultar a CNVR. Só note que a garantia é a [...]

Quer realizar um comentário?





RSS RSS (comentáos)